LANÇAMENTO DO LIVRO DE POEMAS “RESPOSTA AO TERNO”

O autor Daniel Blume com seu terceiro livro de poemas, “Resposta ao Terno”, que será lançando nessa terça – feira (10;04). Foto: Danielle Vieira

O advogado e escritor Daniel Blume lança nessa terça – feira (10.04), às 19h30 no Restaurante Leblon, no Hotel Brisamar seu terceiro livro de poemas “Resposta ao Terno”.

Com  um total seis capítulos, o livro é temático e aborda reflexões sobre o Tempo, à Cultura, à História, à Polícia, ao Amor e à Poesia; e conta com 202 páginas e 124 poemas.

“O livro tem o objetivo de buscar respostas ao terno que uso diariamente como advogado, do qual acredito me despir para investir em ternura. Em alguns poemas, apresento repostas aos que apenas fazem uso do terno, sem o menor apego ou respeito à ternura, oportunidade em que mesclo personagens caricatos que se repetem ontem e hoje”, reflete Blume.

Filho da escritora e imortal Sônia Almeida, o autor tem na mãe membro da AML sua maior referência literária, e já lançou anteriormente os livros poéticos Inicial (2009) e Penal (2015).

“A literatura em minha vida está para além de um hobby artístico. É divã, catarse, onde traduzo mesmo aquilo que nem sei (ou pretendo) explicar. É o choro contido, a gargalhada escrita, o impulso travado ou a utopia laçada”, revela Daniel Blume.

O autor é Advogado, Procurador do Estado do Maranhão, Juiz do TRE-MA, Membro efetivo do Instituto dos Advogados Brasileiros - IAB Nacional e Autor do livro Natureza Jurídica das Decisões dos Tribunais de Contas. Titular da Cadeira n. 15 da Academia Ludovicense de Letras. Poeta e cronista, para Blume escrever é uma necessidade, que o oxigena da vida profissional e dá asas à devaneios, reflexões e insights da vida contemporânea.

“ A força da poesia me leva a escrever. Por meio dos poemas, eu me sinto tentado a apresentar respostas que talvez nem existam. Através da poesia, eu me autorizo a tirar o terno e vestir ternura para tratar, por exemplo, da paixão sem ser piegas, do sexo sem ser chulo. Falar com o tempo, passear em memórias, fazer piada com o que repudio ou rejeito. Ouso caricaturar e mesclar figuras de ontem e hoje. Tem gente que pensa que só se escreve poema chorando. Tem poemas que se escreve rindo. A poesia é feita de surpresas, inclusive, negativas ou ridículas. A poesia pode vir como uma pena de pássaro, ou mesmo um mosquito que voa de repente. Tira a desatenção da rotina e nos faz contemplar o tempo e o lugar. Tudo pode se tornar poema na intimidade das madrugadas - até o nada”, esclarece o autor.

Leitor voraz e escritor desde a juventude, Blume tem como principais influências literárias são várias diversos autores, sendo a principal, sua mãe e imortal da AML Sonia Almeida. Dos autores brasileiros, ele destaca também Raimundo Correia, José Chagas, Ferreira Gullar, Gregório de Matos Guerra, Augusto dos Anjos, Carlos Drummond de Andrade, Murilo Mendes e Vinícius de Moraes. Dos maranhenses vivos, Antônio Ailton, Bioque Mesito, Laura Amélia, Alex Brasil e Luís Augusto Cassas. Entre os autores estrangeiros, ele bebe na fonte de Luís Vaz de Camões, Fernando Pessoa, Pablo Neruda e Wislawa Szymborska.


SERVIÇO / NOITE DE AUTÓGRÁFOS

O QUE: lançamento do livro “ Resposta ao Terno” de Daniel Blume

Quando: Terça – feira (10.04)

Local: Restaurante Leblon / Hotel Brisa Mar – Praia da Ponta D´Areia

Hora: 18H30 / Aberto ao Público


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar! Deixe seu link para retribui a visita ❤
Instagram: @blogntc @castroriicardo