Bicicleta do Samba, Sindicato do Samba e Inácio Pinheiro fazem a 2ª prévia do pré-carnaval na Arena Bicicletiana


Depois da abertura da temporada 2018 da Bicicletinha, que fechou o ano de 2017 na Rua do Egito, no coração do centro da capital maranhense, no último sábado (30), a Bicicleta do Samba promove mais um baile a céu aberto neste sábado (6), abrindo o calendário de janeiro de festividades momescas, em São Luís. 

A tarde/noite, prevista para as 18h do primeiro final de semana do pré-carnaval, começa com uma programação afinada para os sambistas e simpatizantes do ritmo mais dançante do país. Na linha de abertura, a Bicicleta do Samba faz as honras da casa e abre a festa sacudindo a galera com seu repertório variado de sambas que marcaram inúmeras gerações e fizeram a cabeça dos amantes da boa música nas composições de nomes como: Martinho da Vila, Paulinho da Viola, Agepê, Gonzaguinha, Benito de Paulo, Cartola, Chico Buarque, Arlindo Cruz, Nelson Sargento, Zeca Pagodinho, Candeia, João e Diogo Nogueira, Pixinguinha, Bezerra da Silva, Alcione, Ivone Lara, Beth Carvalho, Laci Brandão; assim como maranhenses como: Cristovão Alô Brasil, Lopes Bogéa, Cesar Teixeira, Josias Sobrinho, Joãozinho Ribeiro, entre outros.






Os sambas enredos ganham força na Bicicletinhado Samba onde são relembrados sucessos cariocase maranhenses como: Aquarela Brasileira” e “Bumbum Paticumbum Prugurudum”, Império Serrano; Bahia de Todos os Deuses“Pega no Ganzé” e “Peguei o Ita”, Salgueiro; “A Criação do Mundo na Tradição Nagô”, Beija Flor; “O Amanhã”, União da Ilha do Governador; “Das maravilhas do mar, fez-se o esplendor de uma noite”, Portela;  sem esquecer de destacar também eternas maravilhas maranhenses como: Haja Deus”, “Foi Dã que deu origem a Daomé”, “O Circo”, Flor do Samba; “Praia Grande”. Sublime Mãe Senhora”, “50 Anos da Mangueira”, dentre outras escolas de sambas como: Favela do Samba, Unidos de Fátima e Marambaia.

As marchinhas que fizeram sucessos no passadodão o tom dos antigos carnavais das décadas de 70 e 89, onde são cantadas perolas com: Jardineira, Se Você Fosse Sincera, Aurora, As Pastorinhas, Mascará Negra, Até Quarta-Feira, Ta – Hi, entre outras. Os frevos do Recife também são cantados, por lá: Vassourinha, Frevo Mulher, Banho de Cheiro, Voltei Recife, Festa no Interior, Me segura senão eu caio e assim por diante, uma festa da musicalidade brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar! Deixe seu link para retribui a visita ❤
Instagram: @blogntc @riicardocastro